30 de outubro de 2009

Vivendo cada dia como se fosse o último

campanha do livro "Um mês para viver" de Kerry e Chris Shook. E acabou. Hoje foi o último dia do livro, que nos leva a refletir como viveríamos se tivéssemos apenas 30 dias de vida.
Durante a leitura nós pudemos aprender e compreender várias coisas, e eu vou tentar passar pra vocês um pouco de tudo isso que a gente absorveu de bom. Então aí vai!
Uma das primeiras coisas que entendemos é que não temos controle nem do nosso nascimento eSem título 1nem da nossa morte. Só podemos decidir o que faremos com esse meio-termo, que é nossa vida aqui. Bom, depois disso entendemos que nós precisamos VIVER INTENSAMENTE! Todo mundo conhece aquela frase: Por que deixar pra amanhã o que se pode fazer hoje? E é mais ou menos isso. Você não sabe quando seu tempo vai acabar. Não sabe quanto tempo ainda te resta. O que será que vão dizer de você quando você morrer? Por mais que nós, sendo jovens ainda, pensemos que ainda vamos passar muito tempo aqui, não há como ter certeza. Então pare de dizer que UM DIA você fará diferente. Que UM DIA você vai dizer pro seu pai que você o ama... UM DIA você vai lavar a louça pra sua mãe... UM DIA você vai tratar melhor aqueles que estão à sua volta... UM DIA você vai parar de reclamar de tudo... UM DIA você vai parar de perder tempo com besteiras e dedicar mais tempo a Deus... PARE COM ISSO! Viva hoje como se fosse seu último dia! Assim nós aproveitamos muito mais o presente que Deus nos deu, que é a vida.
Viver intensamente pode fazer você pensar em tirar férias, viajar, fazer tudo o que sempre quis e sonhou. Realmente pensamos nisso. Mas outra coisa importante que percebemos com o livro é que uma das coisas mais valiosas que Deus nos deu é nossa família, nossos amigos, vizinhos... enfim. Todos os nossos RELACIONAMENTOS. Será que essas pessoas sabem o que você sente por elas? Será que você demonstra seu amor e gratidão por tudo o que já fizeram por você? Ah... você pensava em dizer a eles UM DIA né? Mas você já entendeu essa parte! ;)
Outra coisa muito importante: nosso caráter. Se conseguimos ser HUMILDES, reconhecer que não temos e nem somos nada, depender totalmente de Deus, então não precisamos ter medo de problemas ou qualquer outra coisa que venha a nós. Assim, entendemos nosso propósito, entendemos o que realmente importa, e seguimos na direção certa!
Esse post foi só uma maneira de me despedir desse livro que eu gostei tanto de ler, e que ensinou tanta coisa, não só a mim, mas também a milhares de pessoas ao redor do mundo. Vimos lindos testemunhos, histórias que foram mudadas através do poder de Deus e da motivação dada às pessoas através do "Um mês para viver". Que você possa ter sido abençoado com mais esse pequeno post, e que de Deus seja toda a honra e toda a glória!
Um beijo a todos! Oro por vocês!
Jullie Nogueira


22 de outubro de 2009

Carnalidade

Oi galera, tudo bem? Hoje eu decidi falar om vocês sobre algo que infelizmente tem sido muito vista no meio cristão: a carnalidade. Nós vemos o mundo se afundar cada vez mais em seus pecados, e nós, cristãos, estamos em volta disso tudo.
Como nós reagimos: influenciando ou sendo influenciados?
Muitas vezes nós acompanhamos nossos amigos não-cristãos em seus erros, só pra não ficarmos de fora, para não sermos "zoados". Deixamos de alertá-los, de falar da única verdade, Jesus. Essa influência negativa pode gerar brechas que nos afastam de Deus e que tiram a clareza com que víamos o pecado. Acaba aquela culpa, aquele sentimento de frustração ao pecar e passamos a viver indiferentes para nosso espiritual, achando que está tudo bem. Cegos para nossas próprias falhas.
Mais perigoso é quando isso vai pra dentro da igreja, e é aí que eu queria chegar. Quando esse indivíduo influenciado está na igreja ele encontra outros que estão como ele. Então é como uma bactéria contaminando o que está em volta, atingindo outras pessoas e fazendo com que fiquem cegas como eles.
"Aquele que pensa estar em pé, cuide para que não caia" 1 Coríntios 10.12
Vemos muitos erros vindos de pastores e cantores, apontamos e criticamos, mas a trave está no nosso olho (Romanos 12.2), é aí que deve estar nosso foco. Em nós mesmos, e nosso relacionamento com Deus.
Fofocas, intrigas, mentiras, conversas impuras, desobediência, o "fica-fica" do hoje em dia... enfim. Sabemos o que não agrada a Deus! Jesus nos diz: "Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama." (João 14.21a) Se você ama a Deus, você segue a Palavra dEle!
"E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento." Mateus 22.37
Você é cristão? Tem certeza disso? Tem procurado fazer a diferença, amar a Deus e não se contaminar com esse mundo mal? Todos são maus. Nós somos maus, somos pecadores. (Romanos 3.23) Mas a graça de Deus nos alcançou. Prossiga no caminho da santidade, buscando serPARECIDO COM JESUS!
Um beijo a todos, amo vocês em Cristo.
Jullie Nogueira


12 de outubro de 2009

Esperança

Quantas vezes, em meio a tantos problemas e tantas frustrações nesse mundo ficamos sem esperança. Sem esperança da cura, sem esperança da mudança. Sem esperança daquela situação que oramos a tanto tempo se concretize, sem esperança de libertação. Talvez achamos que não tem mais jeito, que é  insolussionável. Talvez você não ve mais esperança em se libertar da drogas, ou talvez você não tenha mais esperança daquela tão esperada cura, seja física ou espiritual. E sem essa esperança sofremos tanto, e nos conformamos com o que passamos, como se já fosse algo que é nosso, que não tem como deixar pra trás.
Talvez Jeremias tenha se sentido assim também, assim que Israel fora levada cativa pelos babilônicos. Lendo o Livro de Lamentações, vemos que Jeremias lamenta durante praticamente todo o livro. Parece que ele não vê mais esperança, que só resta a ele olhar o sofrimento,. Mas no capítulo 3 versículo 21 até o 26 ele fala assim:
"Disso me recordarei no meu coração; por isso, tenho esperança.
As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos; porque as suas misericórdias não têm fim.
 Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.
A minha porção é o SENHOR, diz a minha alma; portanto, esperarei nele.
Bom é o SENHOR para os que se atêm a ele, para a alma que o busca.
 Bom é ter esperança e aguardar em silêncio a salvação do SENHOR."
Jeremias, nesse momento trouxe a mente dele aquilo que poderia lhe trazer esperança. Duas coisas essenciais que Jeremias se lembrou e trouxeram esperança ao seu coração são a Bondade e a Fidelidade de Deus. Que mesmo com aquilo tudo, só o fato de estarmos vivos toda a manhã já era prova da sua fidelidade. Muitas vezes não entendemos a maneira de Deus agir, mas só porque não gostamos da maneira que ele age, não quer dizer que ele age errado. Deus é Deus. E nós mortais. Traga a sua memória, que Deus prometeu estar ao seu lado e ele está,  mesmo você não sabendo, ou sentindo. Talvez, você não tem aquilo que você quer, mas  alegre-se no Deus da tua salvação porque você está vivo.
E você que está sem esperança pra sua libertação ou pra sua mudança, Deus é o maior interessado em te curar, mas isso depende de você. É difícil? Demais(eu que o diga), mas só depende de nós. Peça Deus estratégias,e não tente se curar sozinho, mas Deixe Deus te curar, deixe ele agir. Amém? Deus sabe de todas as coisas. Confie nele.
Termino por aqui, querendo dizer muito mais
Meus estudos sobre Lamentações continuam no Próximo Post
Espero que tenha tocado seu Corações
Deus é bom e sempre fiel!!
Douglas Lopes


9 de outubro de 2009

Um Mês de vida!

Fala aê pessoal,
A IBMH entrou no começo desse mês na campanha do livro UM MÊS PARA VIVER, e o Souteen não poderia ficar de fora né? No decorrer da campanha compartilharemos com vocês o que Deus tem ministrado aos nossos corações.
“Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa”.
Tiago 4:14
O que você faria se soubesse agora que você só tem 30 dias de vida? Difícil responder, não é? O livro nos desafia a viver intensamente, como se fosse nosso último mês de vida, a todo o momento ele nos lembra de que nosso tempo nesse mundo é curto, acho que todos estamos “carecas de saber” disso, se não, deveríamos! É difícil viver como se fosse morrer daqui a 30 dias, mais difícil ainda é pensar em tudo o que você quer fazer nesse tempo. Sem dúvidas posso dizer que viver como se fosse seu último dia de vida é uma experiência muito “louca”, mas que vai te tornar uma pessoa muito melhor e mais feliz.
“Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração que agradam aos teus olhos;
Sabe, porém, que de todas estas coisas Deus te pedirá contas”.
Eclesiastes 11:9
Acho que você deve estar pensando: Bom se é pra viver como se fossem meus últimos dias de vida vou fazer tudo o que deixei de fazer e poderia ter feito, sem pensar nas conseqüências já que não tenho tanto tempo de vida]. Saiba que em tudo Deus nos pedirá contas. Se ele perguntar o que você fez durante sua vida? Ou o que você fez com os últimos 30 dias que Ele te deu para viver? Será que terá coisas boas para apresentar a ele?
“Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem”.
Mateus 24:27
Não escolhemos o dia de nosso nascimento nem escolhemos o dia de nossa morte, a única coisa que escolhemos é como, e de que maneira vamos viver durante o nosso tempo de vida. Então faça as melhores escolhas, não desperdicem o seu tempo, viva como se fosse seu último dia de vida, porque nenhum de nós sabe qual o dia de nossa morte e a volta do senhor será num dia que ninguém sabe.
Após ler o post, reflita sobre sua vida e...
...deixe um comentário! [rs]
Fiquem com Deus!
Rafael Braga.

4 de outubro de 2009

Humilhado, porém Maleável!

Fazendo algumas meditações e reflexões no livro de Lamentações, por causa de uma "parada" que eu estou organizando acabei caindo em um versículo que chamou minha atenção. A princípio eu pensei em algo nesse versículo, mas depois de tanto refletir eu entendi outra coisa, de que todos nós já sabemos(e quando eu falo algo novo?) mas escrevo aqui, para ser uma palavra confortadora aos seus corações e para lembrar-nos disso.
"Os preciosos filhos de Sião, comparáveis a puro ouro, como são, agora, reputados por vasos de barro, obra das mãos do oleiro!"
Lamentações 4.2
Obs.:O livro de lamentações, foi escrito por Jeremias, na época em que Jerusalem, foi tomada pela babilonia. Um momento de dificuldade para os judeus e até mesmo de humilhaçõs para eles.
O ouro é simbolo de riqueza, de tesouros e tudo mais.  Se, alguem me comparasse ao ouro, eu ficaria como? Todo cheio de mim mesmo, todo orgulhoso. Não é todo dia que comparam um garoto como eu ao ouro. Mas o orgulho daquela nação, com toda aquela dificuldade havia se transformado em outra coisa. Em vaso de barro. E o que é um vaso de barro?
Um vaso de barro é algo que não tem por si só glória alguma. Em 2 Coríntios 4.7 Paulo nos compara a vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não nossa. O vaso de barro é algo simples, e o mais importante que eu quero destacar, o vaso de barro é algo maleável.  Deus mesmo falou com Jeremias, em Jeremias 18.4-6
"Como o vaso que ele fazia de barro se quebrou na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer.
Então, veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? — diz o SENHOR; eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel."
O que podemos entender pra nossas vidas com essa reflexão?
Assim como Deus agiu com Israel, ele age conosco. Ele, para poder nos moldar, pega o nosso orgulho e transforma em humilhação, em algo sem glória nenhuma por si só, mas porém algo maleável, para que assim como o oleiro dá forma ao vaso como ele bem entende, ele possa dar forma a nossa vida segundo a sua vontade. Que entendamos que nossas dificuldades, nossas lutas, são a forma que Deus usa para realizar isso. Que não nos esqueçamos: Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.
Essa é uma pequena reflexão que faço com vocês. Breve trarei outras reflexoes do livro de Lamentações(Sugiro que todos leiam-é um livro pequeno, e nos ensina bastante).
Na paz do Senhor, e indo dormir porque já é tarde
Douglas Lopes


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

DESIGN BY:


Blog desenvolvido por Isabela Cacique.